Telefone62 3265-0400
Busca
Pacientes
Médicos e Profissionais de Saúde
fique por dentro » notícias

Você sabe o que é o setembro amarelo?

Publicado em : 31/08/2017

Alguns meses são simbólicos para a divulgação e o combate de certos problemas, como o mês de outubro, que, para falar sobre o combate ao câncer de mama, virou Outubro Rosa. Ou então o Novembro Azul, que serve para discutir o câncer de próstata. Com o mês de setembro não é diferente, ele pode ser conhecido por Setembro Amarelo e traz à luz um assunto muito importante: o suicídio.

O movimento do Setembro Amarelo é mundial. Ele tem duração de 30 dias e foi escolhido para acontecer no nono mês do ano, pois o dia 10 de setembro é o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio. Ele foi trazido ao Brasil pelo CVV (Centro de Valorização da Vida), CFM (Conselho Federal de Medicina) e ABP (Associação Brasileira de Psiquiatria). Estre grave problema de saúde pública responsável por uma morte a cada 40 segundos no mundo.

O Setembro Amarelo é importante, pois o suicídio ainda é um assunto tabu em nossa sociedade, mesmo levando mais de 800 mil vidas por ano. As pessoas não falam sobre isso, mas não impede que seja uma prática comum.

Em 2014, um relatório da OMS (Organização Mundial da Saúde) apontou que o Brasil é o 8º país com a maior taxa de suicídios do mundo. E mais, para cada suicídio bem sucedido, há pelo menos 20 tentativas fracassadas. Porém, dos 194 países da OMS, apenas 60 coletam dados sobre o assunto e apenas 28 têm estratégias nacionais para a prevenção.

Ainda segundo a OMS,  o suicídio já mata mais jovens no mundo do que o HIV e é a segunda maior causa de mortes na faixa etária de 15 aos 29 anos, perdendo apenas para acidentes de trânsito.

“Para cada suicídio, há muito mais pessoas que tentam a cada ano. A tentativa prévia é o fator de risco mais importante para o suicídio na população em geral”, disse a organização.

A ingestão de pesticida, enforcamento e armas de fogo estão entre os métodos mais comuns de suicídio em nível global.

Segundo a OMS, os suicídios podem ser evitados com uma série de medidas que podem ser tomadas junto à população, subpopulação e em níveis individuais.Entre as medidas está a redução de acesso aos meios utilizados; a introdução de políticas para reduzir o uso nocivo do álcool; identificação precoce, tratamento e cuidados de pessoas com transtornos mentais ou por uso de substâncias, dores crônicas e estresse emocional agudo; entre outras.

“O suicídio é uma questão complexa e, por isso, os esforços de prevenção necessitam de coordenação e colaboração entre os múltiplos setores da sociedade, incluindo saúde, educação, trabalho, agricultura, negócios, justiça, lei, defesa, política e mídia”, disse a organização.

Até o momento, apenas alguns países incluíram a prevenção ao suicídio entre suas prioridades de saúde e só 28 países relatam possuir uma estratégia nacional para isso. Sensibilizar a comunidade e quebrar o tabu são ações importantes aos países para alcançar progressos na prevenção do suicídio, disse a organização. (Onu Brasil com Ondda)

Nota de esclarecimento

19/10/2017 Saiba mais

Pec sobre “Reconstrução de mama por técnica microcirúrgica”

19/10/2017 Saiba mais

Palestra sobre Vias Moleculares na Resistência Endócrina no Câncer de Mama Metastático

09/10/2017 Saiba mais

Fotos do PEC “Novas Abordagens para Tratamento do Câncer de Mama”

09/10/2017 Saiba mais

Confira as fotos da palestra da AHPO

06/10/2017 Saiba mais

Por um Outubro mais Rosa

02/10/2017 Saiba mais

Força Rosa - Participe do Fórum Saúde e Direitos da Mama

02/10/2017 Saiba mais

PEC sobre Atualização Científica e Discussões sobre os tratamentos do Câncer de Pulmão de Não Pesquenas Células com mutação do EGFR+

19/09/2017 Saiba mais

Palestra sobre “Novas Abordagens para Tratamento do Câncer de Mama”

15/09/2017 Saiba mais

Palestra sobre Adesão da Terapia Oral

14/09/2017 Saiba mais
« voltar

 

Newsletter
desenvolvido por
5ª Avenida nº180, Setor Universitário, Goiânia - GO.
62 3265-0400
Rua T-55 nº 741, Setor Bueno, Goiânia - GO.
62 3933-0200