Telefone Und. Universitário: (62) 3265-0400
Und. Bueno: (62) 3933-0200
Busca
Pacientes
Médicos e Profissionais de Saúde
quimioterapia » como funciona

Orientações Práticas

Ao receber a Quimioterapia

  • Na maioria das vezes durante as aplicações não são observados sintomas, porém é importante que quando receba o soro o paciente mantenha o braço bem posicionado para evitar vazamentos, caso o paciente perceba alguma alteração no momento da aplicação deve comunicar imediatamente a equipe de enfermagem;
  • Se sentir sede durante a aplicação, peça a enfermagem que lhe dê água ou chá;
  • Comunique imediatamente à equipe de enfermagem qualquer sensação de queimação, ardor, irritação ou dor na região da aplicação de medicamentos por via endovenosa;
  • Se sentir náuseas, vômitos ou vertigens, comunique á equipe.

 

O paciente deve retornar ao hospital imediatamente em caso de:

  • Febre por mais de duas horas, principalmente igual ou acima de 38°C;
  • Manchas ou placas avermelhadas no corpo;
  • Sensação de dor ou ardência ao urinar;
  • Dor em qualquer parte do corpo inexistente antes do tratamento;
  • Sangramentos que demoram a estancar;
  • Falta de ar ou dificuldade de respirar;
  • Diarreia por mais de dois dias.

 

Hábitos alimentares que auxiliam no tratamento:

É muito importante uma dieta saudável durante o tratamento de quimioterapia. Comer bem durante o tratamento quimioterápico significa escolher uma alimentação que lhe forneça condições de manter o seu peso, proteínas, vitaminas e minerais que lhe permitam lidar com os efeitos colaterais da quimioterapia, ficando também menos predisposto à infecções.

Dicas:

  • Procure alimentar-se numa hora em que esteja com menos enjoo, não force a alimentação se já estiver com náuseas, nesse caso, faça uso da medicação para enjoo e espere seu efeito (geralmente 15 a 30 minutos);
  • Coma devagar, mastigando bem os alimentos;
  • Fracione sua dieta em 5 ou 6 refeições diárias, diminuindo a quantidade das mesmas, para facilitar a digestão;
  • Evite tomar líquidos durante as refeições, procure ingerí-los nos intervalos, dando preferência aos sucos naturais ou água gelada;
  • Caso o aroma de algum alimento o incomode, provocando-lhe enjoo, afaste-se do local;
  • Após as refeições, faça repouso, mantendo a cabeça e ombros em uma posição mais elevada;
  • Alimentos frios ou gelados, tais como iogurtes, queijos frescos, frutas cruas ou cozidas, gelatinas e sorvetes costumam ser bem tolerados;
  • Varie sua dieta com novas comidas e receitas;
  • Procure não ficar muito tempo de estômago vazio. Tenha sempre por perto torradas ou biscoitos de água e sal e coma alguns, de vez em quando, nos intervalos entre as refeições.

 

Orientações ao paciente:

Bebidas alcoólicas: devem ser evitadas, tendo em vista que o álcool pode interagir com os medicamentos utilizados no tratamento, podendo reduzir os efeitos esperados, e aumentar os efeitos colaterais;

Atividades Físicas: durante o período de tratamento não há contra indicação à prática de exercícios físicos ou modalidades esportivas. Porém, você pode ficar menos disposto. Por precaução, o paciente deve estar atento para não forçar suas condições físicas. Após ser liberado por seu médico, você pode iniciar uma caminhada de 5 a 10 minutos duas vezes ao dia e depois ir aumentando suas atividades.

Trabalho: a maioria dos pacientes podem e devem continuar trabalhando durante o tratamento. Não há indicação para que as atividades habituais sejam paralisadas, a menos que sejam bastante pesadas e exijam muita condição física. Na maioria das vezes o paciente precisa apenas ajustar os dias das sessões e os dias em que os efeitos colaterais estejam mais fortes, para que possa entrar em acordo e ser dispensado do trabalho;

Relações sexuais: a quimioterapia, para muitos pacientes, provoca tensões físicas e emocionais que podem estar ligadas não só aos efeitos colaterais, como também às mudanças no ritmo de vida, alimentação e trabalho, além de ansiedades em relação à saúde e à família. No entanto, é importante que o paciente saiba que a quimioterapia não o impede de manter vida sexual ativa; porém é necessário abordar alguns assuntos com seu médico como: o uso de preservativos, gravidez, reprodução e sexualidade.

Ciclo menstrual: os medicamentos utilizados na quimioterapia podem reduzir temporariamente a produção de hormônios, provocando em algumas mulheres alteração do ciclo menstrual. A quantidade de sangramento pode ser alterada, e às vezes pode ocorrer interrupção completa da menstruação, porém a paciente não deixa de ovular, correndo o risco de engravidar. Geralmente, após o término do tratamento, o ciclo vai voltando ao seu funcionamento normal.

Gravidez: durante o período de quimioterapia a gravidez deve ser evitada, já que os medicamentos usados podem causar riscos na formação do bebê. É importante pedir orientação ao médico sobre o melhor método contraceptivo a ser usado durante o tratamento;

Uso de outros medicamentos: alguns medicamentos, mesmo homeopáticos e “naturais”, podem interferir no tratamento quimioterápico. Por isso, o médico deve ser sempre consultado antes de o paciente fazer uso de qualquer medicamento.

 

« voltar

 

Newsletter
desenvolvido por
UND. Universitário: (62) 3265-0400
5ª Avenida nº180, Setor Universitário, Goiânia - GO.
Horário de Funcionamento:
De segunda a sexta, 07:00hs às 20:00hs
UND. Bueno: (62) 3933-0200
Rua T-55 nº 741, Setor Bueno, Goiânia - GO.
Horário de Funcionamento:
De segunda a sexta, 06:00hs às 21:00hs