Telefone Und. Universitário: (62) 3265-0400
Und. Bueno: (62) 3933-0200
Busca
Pacientes
Médicos e Profissionais de Saúde
radioterapia » equipe

É um tipo especial de Radioterapia Externa que usa radiação focal com o objetivo de atingir um tumor bem definido baseado em exames de imagem detalhados, planejamento conformacional (3D) e localização diária precisa para fazer um tratamento com acurácia extrema (ou seja, estereotáxica).

Existem tipos diferentes de Radioterapia Estereotáxica:
- Radiocirurgia estereotáxica à se refere a uma única dose de Radioterapia para tratar tumores cranianos (primários os metástases) ou da medula espinhal. Envolve no seu planejamento a participação da equipe de Radioterapia e de um Neurocirurgião.
- Radioterapia Estereotáxica Fracionada à se trata de um tratamento com planejamento e localização estereotáxica do tumor craniano, porém a dose de radiação que é feita é fracionada em tratamentos diários por uma série de semanas. Geralmente se opta por este tipo de tratamento quando o tumor é de localização muito próxima à tecidos normais importantes e sensíveis à radiação ou quando os tumores cranianos excedem o tamanho máximo permitido para Radiocirurgia com dose única.
- Radioterapia Estereotáxica Corporal à se trata de tratamento estereotáxico em dose única ou fracionada em qualquer outra localização do corpo, exceto crânio e medula espinhal. Feita apenas em alguns centros de tratamento.
As diferentes modalidades de Radioterapia Estereotáxica são melhores para tumores de tamanho pequeno. Os médicos usam exames de imagem para delinear a localização exata do tumor. Geralmente envolve o uso de máscaras, marcadores e/ou fixadores especiais para garantir a imobilização do paciente durante o tratamento. Estas técnicas permitem ao médico prescrever uma dose grande de radiação no tumor, com a máxima precisão e segurança possível, em um curto período de tempo.
A vantagem da Radioterapia Estereotáxica é tratar o tumor com a dose correta de radiação num curto período de tempo e acurácia extrema, minimizando o efeito nos tecidos normais circunjacentes. A desvantagem é que só pode ser usada para tumores pequenos e bem definidos que possam ser vistos em exames de imagem como tomografias ou ressonâncias magnéticas. Também só pode ser usada em casos selecionados.
Como são estes tratamentos estereotáxicos?
- usam um ou vários feixes de radiação
- Almejam tratar áreas pequenas e bem definidas com precisão
- Usam imobilizadores que limitam movimento durante o tratamento
- Fornecem altas doses de radiação de forma segura e acurada em um pequeno espaço de tempo.
- Indicados para:
                Tumores que iniciaram no crânio (gliomas ou outros tumores primários do cérebro)
                Metástases cerebrais
Tumores da meninge (membrana que cobre o cérebro) (meningeomas)
Tumores benignos do ouvido interno (neurinoma do acústico)
Vasos sanguíneos anormais no cérebro (Malformações Artério-Venosas – MAV)
Outros casos especiais com indicação para este tratamento.

« voltar

 

Newsletter
desenvolvido por
UND. Universitário: (62) 3265-0400
5ª Avenida nº180, Setor Universitário, Goiânia - GO.
Horário de Funcionamento:
De segunda a sexta, 07:00hs às 20:00hs
UND. Bueno: (62) 3933-0200
Rua T-55 nº 741, Setor Bueno, Goiânia - GO.
Horário de Funcionamento:
De segunda a sexta, 06:00hs às 21:00hs